Última hora

Em leitura:

Independência da Catalunha debatida em Madrid


Espanha

Independência da Catalunha debatida em Madrid

Uma Espanha desunida, esta segunda-feira, com a presença do Presidente da Catalunha na Câmara Municipal de Madrid a lembrar a ânsia de independência que vem sendo motivo de polémica em território nacional e uma manifestação de um grupo de extrema-direita a manifestar-se ante a presença do Presidente do governo regional.


Carles Puidgemont afirma que o independentismo é o objetivo ainda que o referendo seja uma hipótese negada pelo governo central, pelo que recusou discutir o tema no parlamento nacional sem que antes seja conseguido um acordo: “Não vamos parar até que os catalães votem no seu futuro político, o futuro político da Catalunha. Isto vai acontecer apesar do governo espanhol dizer não a tudo. Apesar de todos os obstáculos que possamos encontrar – não temos o direito ou a legitimidade para não cumprir o nosso mandato.”

Mariano Rajoy, primeiro-ministro espanhol, chama-lhe chantagem e reagiu à ameaça de independência mesmo sem referendo: “No Partido Popular acreditamos que o funcionamento adequado da democracia exige que se vá ao Parlamento. A chantagem e a ameaça postas em cima da mesa são intoleráveis e posso dizer ao povo espanhol que não funcionarão. A soberania nacional vai continuar a ser a soberania nacional enquanto a maioria dos espanhóis assim o desejar.”


O jornal de referência espanhol El Pais publicou este fim-de-semana um artigo em que dizia que a Catalunha preparava uma lei que visava estabelecer uma república, tomando controlo judiciário imediato na região e confiscando propriedade estatal na Catalunha.