This content is not available in your region

Jornalistas mexicanos protestam contra assassinatos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Jornalistas mexicanos protestam contra assassinatos

<p><strong>Com agências</strong></p> <p>Grupos de jornalistas, representantes de <strong>40 meios</strong> de comunicação social, reuniram-se às portas da <strong>Procuradoria-Geral da República</strong> do México, na capital do país latino-americano, para protestar contra os assassinatos de companheiros de profissão que cobrem temas considerados sensíveis, como o* tráfico de drogas* e a* corrupção*.</p> <p>A manifestação, que recebeu o apoio de <strong>diferentes instituições mexicanas</strong>, contou com a leitura de um comunicado, difundido nas páginas de diferentes <strong><em>medias</em></strong> em vários estados. O movimento foi ainda transmitido em direto em canais de televisão e rádios, em órgãos para os quais trabalham muitos dos manifestantes.</p> <p>Os jornalistas recordaram o assassinato de repórter e escritor <strong>Javier Valdez</strong> na cidade de <strong>Culiacán</strong>, capital do estado de <strong>Sinaloa</strong>. Valdez publicou diversos trabalhos sobre o tráfico de drogas na região.</p> <p>Para além de exigirem justiça relativamente às mortes dos jornalistas, pediram também mais proteção para <strong>ativistas dos Direitos Humanos</strong> que trabalham com vítimas e familiares de vítimas do tráfico de drogas, de Seres Humanos e com o <strong>crime organizado</strong>.</p> <p>Desde o ano 2000, foram assassinados cerca de 100 jornalistas no México. Só ano passado, <strong>11 profissionais</strong> dos <em>medias</em> morreram no quadro do exercício da profissão. Desde janeiro deste ano, são já <strong>seis</strong> os jornalistas assassinados.</p>