Última hora

Última hora

Partido de Macron consegue vitória esmagadora

É a maior maioria de que há memória nas últimas décadas, em França.

Em leitura:

Partido de Macron consegue vitória esmagadora

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês Emmanuel Macron ganhou a aposta. O movimento político que fundou, “La Républicque en Marche”, conseguiu uma maioria absoluta nas eleições legislativas e o panorama político de França teve a maior mudança desde o início da Quinta República. É o fim da bipolarização entre a direita e a esquerda tradicionais. O partido de Macron, considerado centrista e liberal, consegue a maior maioria de que há memória nas últimas décadas.

allviews Created with Sketch. Point of view

"A confiança dos eleitores implica, da nossa parte, exemplaridade, um compromisso sem falhas e resultados tangíveis"

Édouard Philippe Primeiro-ministro de França

O partido do centro-direita Les Républicains afirma-se como a segunda maior força política do país e lidera agora a oposição… já os socialistas são os grandes derrotados, com um número historicamente baixo de deputados. A quarta força mais representada é o movimento “La France Insoumise” de Jean-Luc Mélenchon e a Frente Nacional de Marine Le Pen surge em quinto lugar.

O primeiro-ministro Édouard Philippe felicitou-se por estes resultados: “Há um ano, ninguém teria imaginado uma renovação política destas. Devêmo-la à vontade do Presidente da República de dar um novo fôlego à nossa democracia e aos franceses, que quiseram dar um novo rosto à representação nacional. A abstenção nunca é uma boa notícia para a democracia. As causas são múltiplas e cada um fará a análise que quiser. O governo interpreta-a como uma ardente obrigação de sucesso. A confiança dos eleitores implica, da nossa parte, exemplaridade, um compromisso sem falhas e resultados tangíveis”, disse.


Macron tem agora um poder quase absoluto em França para os próximos cinco anos, com um mandato presidencial, um governo e uma maioria parlamentar que lhe vão permitir aplicar o programa com que foi eleito, nomeadamente um conjunto de reformas económicas. Se Macron foi um dos grandes vencedores destas eleições, o outro foi sem dúvida a abstenção, que foi de 55%, uma taxa historicamente alta, a subir 14 pontos percentuais em relação aos valores de há cinco anos.