Última hora

Em leitura:

Theresa May pede desculpa aos sinistrados da torre Grenfell


Reino Unido

Theresa May pede desculpa aos sinistrados da torre Grenfell

Em Londres decorreu esta quarta-feira o funeral da primeira vítima identificada do incêndio da torre residencial Grenfell, que matou 79 pessoas na semana passada. Trata-se de um jovem sírio, de 23 anos, Mohammad Alhajali.

O presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, participou nas cerimónias, enquanto no parlamento, a primeira-ministra, Theresa May, pedia desculpas pelas falhas no apoio às famílias sinistradas.

“O apoio no terreno às famílias nas primeiras horas não foi suficiente. As pessoas ficaram sem nada, sem tetos e sem informação sobre o que aconteceu nem sobre o que deveriam fazer ou onde irem buscar ajuda. Foi uma falha do Estado, ao nível local e nacional, quando as pessoas mais necessitavam. Enquanto primeira-ministra, peço desculpa por esta falha”.

As desculpas de May não acalmamaram as centenas de pessoas que participaram numa marcha desde a zona do sisnistro até Westminster, pedindo justiça. À passagem por Downing Street a tensão subiu e houve quem pedisse a demissão da chefe do governo.

Os sobreviventes do inferno da torre Grenfell e os habitantes do bairrro acusam a primeira-ministra de não ter avaliado as dimensões do drama que atingiu sobretudo famílias modestas, muitas de origem estrangeira.
As autoridades garantiram entretanto que já foram desbloqueadas importantes verbas para ajuda aos sinistrados. O governo anunciou que 68 apartamentos de duas, três e quatro assoalhadas, num complexo de luxo do bairro de Kensington estão destinados às famílias sobreviventes do incêndio. As obras deverão ser aceleradas para estarem concluídas até ao final de julho.