Última hora

Falha de Segurança no roubo em Tancos

NATO e União Europeia estarão já a par do roubo na Base Militar de Tancos.

Em leitura:

Falha de Segurança no roubo em Tancos

Tamanho do texto Aa Aa

NATO e União Europeia estarão já a par do roubo na Base Militar de Tancos. As autoridades portuguesas comprometeram-se a informá-las. Pelo menos uma centena de granadas de mão ofensivas e munições de calibre 9 milímetros desapareceram de dois `paiolins´ nestas instalações militares. O roubo foi detetado na quarta-feira. A Polícia Judiciária Militar já iniciou as investigações ao caso que o ministro da Defesa, que está em Bruxelas, considera grave. O porta-voz do Exército explica o que aconteceu:

“Os paióis têm uma vedação e têm depois uma segurança física, humana, militares lá dentro que, para a segurança do perímetro, fazem rondas móveis, quer apeadas quer em viaturas, foi uma dessas rondas que detetou o furo na vedação. Assim que o detetaram foram verificar os paióis e os “paiolins”, notando-se o arrombamento em dois deles foi chamada a PJ militar”, explica o Coronel Vicente Pereira, porta-voz do Exército.

O ministro da defesa mostra-se preocupado:

“É evidente que houve uma falha na segurança. Cabe-me ficar preocupado, evidentemente, porque quando se furtam granadas não é de certeza com a melhor das intenções”, afirmou Azeredo Lopes.

Os meios de comunicação social portugueses avançam que o sistema de videovigilância da base estaria avariado há dois anos.

A preocupação das autoridades portuguesas, agora, é que o armamento roubado possa ser vendido a organizações criminosas e terroristas.