Última hora

"Tolerância zero" para grupos violentos no G20

Num conjunto de rusgas, a polícia alemã apreendeu vários objetos suspeitos em Hamburgo e nos arredores, incluindo facas, tacos de beisebol e engenhos incendiários.

Em leitura:

"Tolerância zero" para grupos violentos no G20

Tamanho do texto Aa Aa

As forças de segurança alemãs garantem que vão mostrar “tolerância zero” para com protestos violentos em Hamburgo, durante a cimeira do G20. O ministro alemão do Interior, Thomas de Maizière, disse ainda que as manifestações vão ter de se cingir aos locais estabelecidos pelas autoridades e não vão poder perturbar o percurso estabelecido para os participantes: “As manifestações pacíficas são bem-vindas e permitidas na nossa democracia. Os protestos violentos não podem reivindicar a liberdade de ajuntamento que a nossa constituição contempla e vão ser impedidos”, disse o ministro.

A Alemanha acolhe em Hamburgo os chefes de Estado e líderes dos 20 países e entidades que compõem o G20, incluindo Donald Trump, Angela Merkel e Emmanuel Macron. É um concentrado de personalidades que obriga a medidas de segurança excecionais.

Num conjunto de rusgas, a polícia alemã apreendeu vários objetos suspeitos em Hamburgo e nos arredores, incluindo facas, tacos de beisebol e engenhos incendiários. Esses objetos estariam destinados a ser usados em protestos violentos por parte de grupos anticapitalistas. Esperam-se 8000 pessoas em Hamburgo para participar neste tipo de manifestações.