This content is not available in your region

Acabou o bloqueio eletrónico dos EUA nos voos da Emirates e da Turkish Airlines

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Acabou o bloqueio eletrónico dos EUA nos voos da Emirates e da Turkish Airlines

<p>Foi levantada esta quarta-feira a proibição de transporte para os Estados Unidos de aparelhos eletrónicos ao alcance dos passageiros a bordo dos aviões da Turkish e da Emirates Airlines.</p> <p>Depois de uma primeira publicação na rede social Twitter logo às 00:00 horas desta quarta-feira, a informação foi confirmada de forma mais oficial pela companhia de bandeira turca, num comunicado. Os passageiros do voo que partiu pelas 06:45, de Istambul rumo a Nova Iorque, já puderam transportar e utilizar durante a viagem os respetivos computadores portáteis ou “tablets.”</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Dear Passengers, <a href="https://twitter.com/hashtag/WelcomeOnBoard?src=hash">#WelcomeOnBoard</a> to our US-bound flight. Please fasten your seatbelts and enjoy your own electronic devices. <a href="https://t.co/WbcZwNPhrf">pic.twitter.com/WbcZwNPhrf</a></p>— Turkish Airlines (@TurkishAirlines) <a href="https://twitter.com/TurkishAirlines/status/882343356143161344">4 de julho de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p></p> <p>A proibição tinha sido imposta em março pelos Estados Unidos a voos provenientes de 10 aeroportos de oito países de maioria muçulmana: Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito, Jordânia, Kuwait, Marrocos, Qatar a Turquia. </p> <p>De acordo com Ilker Ayci, presidente da Turkish Airlines, a proibição durou 102 dias, período em que as autoridades turcas recolheram 81.736 aparelhos eletrónicos junto dos passageiros nas portas de controlo e os despacharam em contentores especiais a bordo de 1087 voos com destino aos Estados Unidos. </p> <p>Cerca de 75 por cento dos aparelhos recolhidos eram computadores portáteis e “tablets”. Os restantes 25 por cento incluíraam câmaras, <span class="caps">GPS</span>, suportes de livros digitais e outros aparelhos eletrónicos.</p> <p>O levantamento da proibição aos voos turcos aconteceu após a visita de elementos da segurança norte-americana terem visitado os respetivos aeroportos e verificado as medidas de controlo implementadas pelas autoridades da Turquia.</p> <p>A Emirates, dos Emirados Árabes Unidos, já havia anunciado o levantamento há alguns dias e esta quarta-feira também o confirmou através da publicação de um “twit” pouco antes do meio-dia, hora do Dubai.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt" align="center"><p lang="en" dir="ltr">Effective immediately laptops & electronic devices can be taken onboard all Emirates flights from Dubai to the US <a href="https://t.co/ii805S5mkN">https://t.co/ii805S5mkN</a> <a href="https://t.co/iU7WCFKSq1">pic.twitter.com/iU7WCFKSq1</a></p>— Emirates airline (@emirates) <a href="https://twitter.com/emirates/status/882506232321454080">5 de julho de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p></p>