This content is not available in your region

Jornada de desventuras no Rali Rota da Seda

Access to the comments Comentários
De  Pedro Sacadura
Jornada de desventuras no Rali Rota da Seda

<p>A 4ª etapa do Rali Rota da Seda, que ligou Kostanay a Astana, no Cazaquistão, trouxe dissabores para o francês Stéphane Peterhansel e o holandês Martin van den Brink.</p> <p>O piloto da Peugeot teve um incidente no início da primeira especial do dia e perdeu mais de duas horas.</p> <p>“É uma reedição do que aconteceu no ano passado. Foi um obstáculo similar e voltámos a aproximar-nos muito rápido. A parte traseira do carro levantou-se. Quando tocámos o solo a jante da roda partiu-se e capotámos várias vezes”, lamentou Stéphane Peterhansel, depois do desaire na edição de 2016.</p> <p>Tal como o companheiro de equipa Peterhansel, o também francês Cyril Despres teve uma jornada negra e perdeu cerca de 50 minutos em relação ao líder, Sébastien Loeb.</p> <p>Loeb foi o vencedor da etapa e consolidou a liderança, garantindo uma vantagem de 22 minutos sobre Yazeed Al-Rajhi e de mais de uma hora sobre Despres, o mais direto perseguidor na geral.</p> <p>Nos camiões, o holandês Martin van den Brink teve de lidar com um pequeno incêndio no veículo que conduzia e começou a segunda especial com cerca de três horas de desvantagem.</p> <p>Aos comandos de um Tatra, o checo Martin Kolomý venceu a etapa e é agora líder da geral. No encalço de Kolomý está o holandês Gerard de Rooy. O cazaque Artur Ardavicius, em Iveco, completa o pódio e foi também terceiro na etapa.</p>