This content is not available in your region

Um americano em Paris com um tom conciliador

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Um americano em Paris com um tom conciliador

<p><strong>Com Lusa</strong></p> <p>O Presidente dos Estados Unidos da América, <strong>Donald Trump</strong>, chegou a Paris para um encontro com o presidente francês, <strong>Emmanuel</strong> Macron e para participar no tradicional desfile militar de 14 de julho.</p> <p>Trump encontrou-se com civis e militares do <span class="caps">EUA</span>, residentes em França.</p> <p>O chefe de Estado dos <span class="caps">EUA</span> é convidado de honra de Macron, que o recebeu para uma reunião no palácio do Eliseu e num jantar na Torre Eiffel.<br /> <br /> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="es"><p lang="en" dir="ltr">Great bilateral meetings at Élysée Palace w/ President <a href="https://twitter.com/EmmanuelMacron"><code>EmmanuelMacron</a>. The friendship between our two nations and ourselves is unbreakable. <a href="https://t.co/IOSoC0MdPv">pic.twitter.com/IOSoC0MdPv</a></p>— Donald J. Trump (</code>realDonaldTrump) <a href="https://twitter.com/realDonaldTrump/status/885579818875670528">13 de julio de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script><br /> <br /> <strong>Trump assiste ao desfile da Tomada da Bastilha</strong><br /> <br /> O presidente dos <span class="caps">EUA</span> assistirá ao desfile do feriado nacional francês, que este ano tem os Estados Unidos como país convidado para comemorar o 100.º aniversário da entrada das tropas norte-americanas na Primeira Guerra Mundial.</p> <p>As autoridades francesas salientaram que a sua presença será “simbólica”, que a cooperação militar entre os dois países é “perfeita” e que as relações bilaterais nesta área passam por um momento bom.<br /> <br /> <strong>Uma procura de consenso, apesar das divergências</strong><br /> <br /> Durante uma conferência de imprensa conjunta, Trump salientou a importância dos laços entre Paris e Washington, apesar das diferenças:</p> <p>“A amizade entre os nossos países e entre nós próprios, é indestrutível. Os nossos desacordos pontuais não são nada quando comparados com os laços culturais e com o destino e liberdade que partilhamos e que nos unem”.<br /> <br /> </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="es"><p lang="en" dir="ltr">Welcome to France <a href="https://twitter.com/POTUS"><code>POTUS</a>. <a href="https://t.co/4zOhrPg8GJ">pic.twitter.com/4zOhrPg8GJ</a></p>— Élysée (</code>Elysee) <a href="https://twitter.com/Elysee/status/885525336095682561">13 de julio de 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script><br /> <br /> O presidente francês, por seu lado, insistiu na necessidade de avançar nos temas em que os dois países partilham o mesmo ponto de vista: </p> <p>“Discordo da forma como os Estados Unidos interpretam o acordo de Paris sobre o clima. Abordámos esse desacordo, como deve ser feito. Mas isso não deveria, sob nenhuma circunstância, impedir que abordemos outras matérias. Partilhamos pontos de vista e objetivos relativamente a outros temas”, disse Emmanuel Macron.</p>