Última hora

Em leitura:

Casal suíço 75 anos congelado


Suíça

Casal suíço 75 anos congelado

Um casal suíço desaparecido há 75 anos nos Alpes, foi encontrado na semana passada, graças ao derretimento de um glaciar.

Marcelin e Francine Dumoulin tinham 40 e 37 anos quando no dia 15 de agosto de 1942 saíram de casa para cuidar do gado, em Chandolin, no cantão de Valais. Não voltaram a ser vistos e os sete filhos foram entregues para adoção.

Os corpos dos dois suíços foram encontrados por um trabalhador do teleférico do glaciar de Tsanfleuron, próximo de um elevador da estância de esqui Les Diablerets, a uma altitude de 2.615 metros. Estavam congelados e nas roupas foram encontrados documentos. A identidade dos dois suíços vai ainda ser confirmada por testes de DNA. Uma das filhas do casal disse que esta descoberta veio pôr fim à angústia de todos estes anos e que finalmente os pais vão ter o enterro que mereciam.

“Os corpos foram descobertos por um dos nossos colegas, que de longe pensou tratar-se de um monte de pedras. Achou estranho e aproximou-se. Encontrámos mochilas, gamelas e uma garrafa de vidro. Havia também meias de homem e de mulher. Uma parte dos corpos estavam ainda debaixo do gelo”, disse Bernhard Tschannen, responsável do teleférico Glacier 3000.

“A nossa base de dados remonta a 1925 e na qual,figuram cerca de 280 pessoas desaparecidas no cantão de Valais, sobretudo em zonas de montanha,mas também nos lagos”, explicou Stéphane Vouardoux, porta-voz da polícia de Valais.

Morreu Américo Amorim (1934-2017), o homem mais rico de Portugal

Portugal

Morreu Américo Amorim (1934-2017), o homem mais rico de Portugal