Última hora

Em leitura:

OJ Simpson em liberdade condicional em outubro


EUA

OJ Simpson em liberdade condicional em outubro

Com Reuters e NBC News

O antigo jogador de futebol americano e ator, Orenthal James Simpson, deverá sair em liberdade condicional no próximo mês de outubro, segundo uma decisão do painel encarregue de analisar a liberdade condicional do ex-atleta, do estado norte-americano do Nevada.

Simpson cumpre atualmente uma pena de 33 anos de prisão por tentativa de assalto à mão armada e formação de quadrilha. Deu entrada no complexo prisional de Lovelock, no condado de Pershing, há nove anos.




Agora com 70 anos, participou em todo o processo que levou à decisão, anunciada esta quinta-feira, via videoconferência.

A equipa responsável pela decisão alegou que Simpson tinha sido um modelo de “bom comportamento”, recordando também que nunca tinha sido condenado por qualquer crime.

Segundo a cadeia de televisão norte-americana NBC, Simpson tem passado o tempo em que esteve na prisão a limpar o chão da cadeia com uma esfregona e a servir de treinador para os outros presos

Figura central do “Julgamento do século”

Em 1995, Simpson considerado inocente no processo relativo à morte da sua ex-mulher, Nicole Brown Simpson, e de um amigo desta, Ronald Goldman.

O julgamento, o mais longo da história do estado da Califórnia, dividiu a sociedade norte-americana e foi seguido por medias de todo o mundo.

Dois anos mais tarde, o atleta foi considerado “responsável” pela morte da ex-mulher e do amigo. A Justiça decidiu que deveria pagar mais de 30 milhões de euros às famílias das vítimas.




No entanto, a quantia nunca foi paga por Simpson. A pena que cumpre atualmente nada tem a ver com o chamado “julgamento do século”.

Os avogados das famílias das vítimas não fizeram qualquer declaração oficial a respeito da decisão dos agentes encarregues de analisar o possível liberdade condicional de Simpson.

O processo relacionado com a morte da mulher do antigo atleta e do amigo voltou a cativar os Estados Unidos no ano passado, quando o canal FX, da Fox, emitiu uma série de curta duração sobre a saga de Simpson nos tribunais, The People vs. O.J. Simpson

O canal ESPN emitiu também um documentário sobre o impacto social do fenómeno, com o título Made in America, que venceu um Oscar da Academia.