Última hora

Lavrov compara encontros de Putin e Trump no G20 a "infantário"

Ministro dos Negócios Estrangeiros russos considera encontros fortuitos e admitiu até uma ida simultânea dos dois presidentes à casa de banho durante a cimeira na Alemanha.

Em leitura:

Lavrov compara encontros de Putin e Trump no G20 a "infantário"

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Rússia e o dos Estados Unidos podem ter-se cruzado mais do que três vezes durante a cimeira do G-20, realizada há duas semanas na Alemanha. Os encontros físicos entre Trump e Putin, em Hamburgo, foram escrutinados, contam-se três, mas pode ter havido inclusive uma eventual ida simultânea à casa de banho, admitiu o ministro dos Negócios Estrangeiros russo numa entrevista à estação de televisão norte-americana NBC.

Serguei Lavrov comparou inclusive as cimeiras de líderes das 20 maiores economias do mundo a um infantário para tentar desvalorizar os encontros cruzados entre Putin e Trump que acontecem antes do início das reuniões propriamente ditas.


“Quando era levado pelos seus pais para o infantário, não se misturava com as pessoas que aguardavam na mesma sala antes de se dirigirem para a sala de aula?”, disse Lavrov ao jornalista Kier Simmons, com este a sublinhar que “uma cimeira do G-20 não um infantário.”

Lavrov institiu: “Bem, mas também ali há uma sala onde as pessoas se juntam antes de começar a reunião. Elas não podem chegar todas ao mesmo tempo num autocarro. Por isso, eles até podem ter-se encontrado muito mais do que apenas três vezes. Se calhar até foram juntos à casa de banho e essa seria uma quarta vez.”


O Presidente dos Estados Unidos tem estado sob pressão devido à investigação em curso aos encontros do seu filho, Donald Trump Júnior, e do genro, Jared Kushner, com uma advogada russa, em meados do ano passado. Em causa está uma suposta interferência dos serviços secretos russos nas presidenciais norte-americanas a favor de Donald Trump.

Na NBC, Serguei Lavrov disse ainda que “a luta continua” e que estão a tentar “tornar miserável o mandato da Administração Trump.”

À pergunta, se a “Rússia está do lado de Trump nesta luta”, Lavrov respondeu: “Não, a Rússia está do lado da justiça.”