Última hora

Em leitura:

Traficantes obrigam centenas de migrantes a lançarem-se ao ao mar


Iémen

Traficantes obrigam centenas de migrantes a lançarem-se ao ao mar

Cerca de 300 migrantes foram forçados, nas últimas 24 horas, a lançarem-se ao mar por traficantes, ao largo da costa do Iémem.

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), esta quinta-feira (10 de agosto), cerca de 180 jovens, na sua maioria provenientes da Etiópia e da Somália, foram obrigados abandonar o barco onde seguiam.


Estima-se que mais de 50 tenham morrido.

Na quarta-feira, um grupo de cerca de 120 migrantes foi, também, lançado ao mar.

“A equipa estava a patrulhar a mesma área, esta manhã, e encontrou sobreviventes de outro barco, o mesmo modus operandi… Tinham a mesma idade, o mesmo perfil, mas foram lançados ao mar mais perto de terra. Aparentemente, houve mais sobreviventes”, conta o chefe da missão da OIM, Laurent Boeck.

Cerca de 69 pessoas conseguiram chegar às costas do Iémen.

A Organização encontrou as campas rasas de 29 dos migrantes numa praia de Shabwa.

“É a primeira vez. Talvez esteja relacionado com o facto de haver um reforço do controlo nas fronteiras. Os traficantes entram em pânico mas a reação é, realmente pior pois, ao invés de os impedir de entrar, basicamente, eles continuam os seus negócios matando pessoas”, assegura Boeck.

A Organização Internacional para as Migrações condena os atos dos traficantes:


O Iémen tem sido afetado por uma guerra civil desde finais de 2014 mas nem isso afasta os migrantes.

Segundo a Organização Internacional para as Migrações, cerca de 55.000 pessoas abandonaram nações do Corno de África em direção ao Iémen desde o início do ano.

Com: AFP, REUTERS

Diretor da LEGO substituido oito meses depois de assumir cargo

Dinamarca

Diretor da LEGO substituido oito meses depois de assumir cargo