Última hora

Greve no aeroporto de Barcelona

O secretário-geral da UGT espanhola responsabiliza o governo de Mariano Rajoy pelo caos que se vive no aeroporto catalão.

Em leitura:

Greve no aeroporto de Barcelona

Tamanho do texto Aa Aa

Em pleno verão, a greve dos trabalhadores da segurança do setor privado causou filas e muito tempo de espera no aeroporto de Barcelona.

Contactado pela euronews, o secretário-geral da UGT espanhola responsabiliza o governo de Mariano Rajoy pelo caos que se vive no aeroporto catalão.

“O governo manteve-se escondido, sem qualquer tipo de reação e quando quis reagir fê-lo de uma forma desproporcionada. Isso desencadeou uma situação de maior crispação face aos trabalhadores da segurança, o governo quis torná-los culpados. A UGT tem dito sempre que a culpa é da política nefasta de contratação da empresas de segurança privadas e o responsável direto é o governo do Partido Popular”, disse Diego Giráldez, responsável sindical da UGT, em Espanha.

Com 44 milhões de passageiros por ano, o aeroporto de El Prat em Barcelona, é o segundo maior de Espanha depois de Madrid.

“Convocámos uma greve nos aeroportos da Galiza e, evidentemente, vamos para a rua e convocaremos todas as mobilizações que os trabalhadores e as trabalhadores do setor queiram”, acrescentou o responsável sindical.

O governo espanhol propôs aos representantes dos trabalhadores um aumento de duzentos euros e 12 salários anuais. A proposta foi recusada. Os trabalhadores exigem um aumento de 250 euros e 15 salários anuais.