Última hora

Cimeira UE-Índia poderá reativar negociações comerciais

A União Europeia (UE) considera que está na hora de retomar as negociações com a Índia sobre um acordo de livre comércio, que foram suspensas em 2013.

Em leitura:

Cimeira UE-Índia poderá reativar negociações comerciais

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) considera que está na hora de retomar as negociações com a Índia sobre um acordo de livre comércio, que foram suspensas em 2013.

O tom otimista marcou a cimeira UE-Índia, em nova Deli, sexta-feira, com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, a receber os presidentes da Comissão e do Conselho europeus, Jean-Claude Juncker e Donald Tusk, respetivamente.


“Estou satisfeito com o facto de termos, hoje, concordado em desenvolver a dimensão política do nosso relacionamento, bem como a dimensão das relações comerciais e do investimento e de intensificar a cooperação sobre questões globais e regionais”, disse Donald Tusk, em conferência de imprensa.

A UE é o principal parceiro comercial da Índia e as exportações mais do que triplicaram numa década e meia, atingindo os 34 mil milhões de euros (por ano), em 2016.

Este valor, avançado pelo centro de estudos Bruegel, exclui as exportações britânicas, que têm sido de cerca de quatro mil milhões anuais, no mesmo período (2000-2016).

O Reino Unido, ex-potência colonizadora da Índia, já desenvolve esforços diplomáticos para ter um acordo comercial com esse país, que ajude a compensar a saída da União Europeia.

A primeira-ministra, Theresa May, visitou a Índia, em novembro de 2016, e defendeu a aposta nas pequenas e médias empresas de ambos os países.

A primeira-ministra, Theresa May, visitou a Índia, em novembro de 2016, e defendeu a aposta nas pequenas e médias empresas de ambos os países.