Última hora

Última hora

Donald Trump prefere Rússia aliada e não rival

O presidente norte-americano assegura que "manter a Rússia com uma postura amigável ao invés de estar sempre a lutar é um trunfo para o mundo.

Em leitura:

Donald Trump prefere Rússia aliada e não rival

Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump afirma acreditar na convicção dos serviços secretos norte-americanos de que a Rússia tentou influenciar as eleições presidenciais de 2016.

A declaração do presidente dos Estados Unidos da América ocorreu um dia depois do encontro com Vladimir Putin que negou qualquer interferência de Moscovo.

Em Hanói, no Vietname, a penúltima etapa do périplo pela Ásia, Donald Trump afirmou que é necessário colocar as divergências de lado pois é preciso “começar a trabalhar para resolver a Síria, resolver a Coreia do Norte, resolver a Ucrânia, resolver o terrorismo.” O presidente norte-americano assegura que “manter a Rússia com uma postura amigável ao invés de estar sempre a lutar é um trunfo para o mundo e um ativo” para os Estados Unidos.


Ainda este domingo, Donald Trump desloca-se às Filipinas onde vai participar na cimeira da Associação de Nações do Sudeste Asiático.

Durante os três dias em Manila, Trump vai encontrar-se com o presidente filipino, Rodrigo Duterte, que tem sido acusado de “crimes contra a humanidade” e de autorizar execuções extrajudiciais levadas a cabo durante “a guerra contra as drogas”, que já provocou mais de 6 mil mortos.