Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Donald Trump prefere Rússia aliada e não rival

Donald Trump prefere Rússia aliada e não rival
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump afirma acreditar na convicção dos serviços secretos norte-americanos de que a Rússia tentou influenciar as eleições presidenciais de 2016.

A declaração do presidente dos Estados Unidos da América ocorreu um dia depois do encontro com Vladimir Putin que negou qualquer interferência de Moscovo.

Em Hanói, no Vietname, a penúltima etapa do périplo pela Ásia, Donald Trump afirmou que é necessário colocar as divergências de lado pois é preciso “começar a trabalhar para resolver a Síria, resolver a Coreia do Norte, resolver a Ucrânia, resolver o terrorismo.” O presidente norte-americano assegura que “manter a Rússia com uma postura amigável ao invés de estar sempre a lutar é um trunfo para o mundo e um ativo” para os Estados Unidos.


Ainda este domingo, Donald Trump desloca-se às Filipinas onde vai participar na cimeira da Associação de Nações do Sudeste Asiático.

Durante os três dias em Manila, Trump vai encontrar-se com o presidente filipino, Rodrigo Duterte, que tem sido acusado de “crimes contra a humanidade” e de autorizar execuções extrajudiciais levadas a cabo durante “a guerra contra as drogas”, que já provocou mais de 6 mil mortos.