Última hora

Última hora

Hariri quebra o silêncio: "Sou um homem livre"

O chefe do governo libanês viajou para Riade no dia 3 e demitiu-se no dia seguinte.

Em leitura:

Hariri quebra o silêncio: "Sou um homem livre"

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-primeiro-ministro libanês Saad Hariri quebrou pela primeira vez o silêncio desde que começaram a circular os rumores de que estaria retido na Arábia Saudita pelo regime do rei Salman e impedido de viajar para o Líbano.

Hariri diz que é um homem livre: “Estou livre, aqui no Reino da Arábia Saudita. Se quiser voltar amanhã volto, mas tenho aqui a minha família e tenho de os proteger”, disse.

O chefe do governo libanês, filho do antigo primeiro-ministro assassinado Rafic Hariri, viajou para Riade no dia 3 e demitiu-se no dia seguinte. Disse ser vítima de uma conspiração de assassínio por parte do Irão e do aliado libanês Hezbollah. As autoridades libanesas, nomeadamente o presidente Michel Aoun, acreditam que Hariri foi forçado a demitir-se e está a ser manipulado pelo regime saudita.

O Líbano, martirizado por décadas de lutas internas entre cristãos e muçulmanos de várias fações, deu uma mostra de unidade este domingo, na maratona de Beirute. Libaneses de todas as tendências mostraram vontade de ver Hariri regressar ao país.