Última hora

Última hora

Rússia e Turquia querem solução política para guerra na Síria

Putin e Erdogan reuniram-se em Sochi. Uma solução política para a guerra na Síria é desejada pelos Presidentes da Rússia e da Turquia.

Em leitura:

Rússia e Turquia querem solução política para guerra na Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Putin e Erdogan estão de acordo sobre a necessidade de se encontrar uma solução política para a Síria.

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, reuniram-se durante quatro horas, segunda-feira, em Sochi, Rússia. A guerra na Síria foi o grande tema do encontro entre os dois Presidentes.

“Estamos unidos no fato de que devemos aumentar os esforços para garantir a estabilidade a longo prazo (na Síria), acima de tudo para fazer avançar o processo de estabilização política”, afirmou Putin, na conferência de imprensa conjunta.

Por seu lado, Erdogan realçou terem concordado que “agora existe uma base através da qual se podem concentrar no processo político”.

Apesar de a Rússia ser um dos principais aliados de Damasco, enquanto a Turquia é um apoio importante dos rebeldes, os dois países trabalharam em conjunto nos últimos anos para encontrar uma saída para o conflito, nomeadamente através do processo de paz de Astana, do qual são padrinhos juntamente com o Irão.

Os esforços comuns conduziram, nomeadamente, à criação de zonas de redução da escalada da violência em algumas regiões da Síria, o que se traduziu na redução da violência mas não no seu fim.

A ultima vez que Putin e Erdogan se tinham encontrado foi em setembro, em Ankara, onde decidiram fazer pressão a favor da criação de uma zona de redução da escalada da violência na região de Idleb, no norte da Síria.

Depois, a Rússia propôs reunir todas as forças políticas sírias para alcançar uma solução politica para o conflito que já matou mais de 350 mil pessoas. Mas a oposição e países ocidentais mostraram-se céticos e não foi agendada nenhuma data.

De recordar que os dois Presidentes reconciliaram-se em 2016, após mais de um ano de crise nas relações, depois de um avião russo ter sido abatido pela Turquia, em 2015, na fronteira entre Turquia e Síria.

Sinal do entendimento entre os dois países, é o facto de este ser o quarto encontro entre os dois Presidentes em menos de 8 meses.

Um reflexo da melhoria das relações é o facto de as restrições à importação de produtos turcos para a Rússia estarem a ser levantadas a pouco-e-pouco e, em setembro, o Presidente Erdogan ter anunciado a assinatura de um acordo com a Rússia para a compara de sistemas de defesa antiaérea S-400. O que suscitou muita inquietação na NATO, organização da qual a Turquia faz parte.