Última hora

Última hora

Senador russo acusado de fraude fiscal em França

O magnata Suleiman Kerimov, de 51 anos, terá pago uma fiança de cinco milhões de euros e está sujeito a apresentação judicial.

Em leitura:

Senador russo acusado de fraude fiscal em França

Tamanho do texto Aa Aa

O magnata e senador russo Suleiman Kerimov foi acusado esta quarta-feira em França de fraude fiscal em negócios que poderão ter lesado o estado francês em dezenas de milhões de euros.

Dono de uma fortuna que o coloca entre os 30 homens mais ricos da Rússia, Kerimov, de 51 anos, foi detido na segunda-feira em Nice pelas autoridades francesas, sob suspeita de ter fugido ao Fisco na compra de diversas propriedades na região de Cap d’Antibes. O empresário e político russo foi ouvido ao longo dos últimos dois dias e teve de pagar uma fiança de cinco milhões de euros, tendo de submeter-se ao controlo judicial, de acordo com o procurador de Nice, Jean Michel Prêtre.

O incidente está já a criar tensão entre a Rússia e a França, com os russos a criticarem a atuação judicial de Nice. O Kremlin já fez saber que irá empenhar todo o seu esforço para proteger os interesses de Kerimov e lembrou que este teria passaporte diplomático. Todavia, Kerimov não terá usado o seu passaporte diplomático para entrar em França, uma vez que se tratava de uma viagem de caráter privado.

Kerimov fez fortuna com as privatizações após a queda da União Sovética, acumulando um total de cerca de 7 mil milhões de euros, mas tornou-se mais conhecido do público quando adquiriu o controlo do clube Anzhi, em 2011. Foi nesse período que chegaram à Rússia futebolistas de renome, como Samuel Eto’o e Roberto Carlos.