Última hora

Última hora

Presidente do Peru enfrenta destituição por escândalo Odebrecht

Em leitura:

Presidente do Peru enfrenta destituição por escândalo Odebrecht

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kucyznski, pode ser destituído já esta quinta-feira, se o Congresso der seguimento ao pedido de afastamento feito pela oposição. O primeiro passo já está aprovado, com o parlamento a aceitar, por 93 votos a favor e 17 contra, a entrada deste pedido de impugnação. O presidente é acusado de corrupção. Terá aceitado cerca de um milhão de dólares em subornos da construtora brasileira Odebrecht, quando era ministro.

"Para já, o que o conselho de porta-vozes fez foi colocar este assunto na agenda e fê-lo por unanimidade. Tratar a moção de destituição contra o presidente, apresentada por diferentes grupos parlamentares, em especial o da Frente Ampla", disse o presidente do Congresso, Luis Galarreta.

A confirmar-se a destituição, Kucyznski torna-se no mais alto dirigente a cair devido ao escândalo da Odebrecht, que está a abalar toda a América Latina, em especial o Brasil, onde vários responsáveis políticos são acusados de ter recebido dinheiro desta construtora, em troca de favores. 

No Twitter, o vice-presidente Martín Vizcarra diz-se pronto a assumir os compromissos.