This content is not available in your region

Presidente do Peru enfrenta destituição por escândalo Odebrecht

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Presidente do Peru enfrenta destituição por escândalo Odebrecht

O presidente do Peru, Pedro Pablo Kucyznski, pode ser **destituído **já esta quinta-feira, se o Congresso der seguimento ao pedido de afastamento feito pela oposição. O primeiro passo já está aprovado, com o parlamento a aceitar, por 93 votos a favor e 17 contra, a entrada deste pedido de impugnação. O presidente é acusado de corrupção. Terá aceitado cerca de um milhão de dólares em subornos da construtora brasileira Odebrecht, quando era ministro.

"Para já, o que o conselho de porta-vozes fez foi colocar este assunto na agenda e fê-lo por unanimidade. Tratar a moção de destituição contra o presidente, apresentada por diferentes grupos parlamentares, em especial o da Frente Ampla", disse o presidente do Congresso, Luis Galarreta.

A confirmar-se a destituição, Kucyznski torna-se no mais alto dirigente a cair devido ao escândalo da Odebrecht, que está a abalar toda a América Latina, em especial o Brasil, onde vários responsáveis políticos são acusados de ter recebido dinheiro desta construtora, em troca de favores. 

No Twitter, o vice-presidente Martín Vizcarra diz-se pronto a assumir os compromissos.