Última hora

Última hora

Luanda garante que o Angosat está "sob controlo"

Em leitura:

Luanda garante que o Angosat está "sob controlo"

Tamanho do texto Aa Aa

O governo angolano veio salientar, esta tarde, que o lançamento do primeiro satélite nacional não está comprometido, desmentindo a existência de problemas avançada anteriormente.

De acordo com o secretário de Estado para as Tecnologias de Informação, Manuel Homem, o Angosat fez "um percurso normal" e já se encontra na órbita planeada.

Ao fim da manhã, responsáveis russos disseram à AFP terem perdido o contacto com o Angosat, lançado esta terça-feira, falando numa interrupção de comunicações "temporária, com perda de telemetria".

O primeiro satélite angolano foi projetado para órbita a partir de Baikonur, no Cazaquistão, numa operação coordenada pela Roscosmos, a agência espacial russa. Os detalhes do alegado corte de comunicações não foram divulgados.

Este projeto, com uma duração estimada de 15 anos, representou um investimento de cerca de 270 milhões de euros. O governo angolano formou perto de 50 especialistas para garantir a gestão das infraestruturas inerentes, com o objetivo de reforçar os serviços de telecomunicações africanos.

Já se encontra reservada 40% da capacidade comercial do satélite, com participações acordadas de Moçambique, República Democrática do Congo, África do Sul e Namíbia.