Última hora

Última hora

Mariano Rajoy considera "absurdo" que Puigdemont queira governar a partir da Bélgica

Em leitura:

Mariano Rajoy considera "absurdo" que Puigdemont queira governar a partir da Bélgica

Mariano Rajoy considera "absurdo" que Puigdemont queira governar a partir da Bélgica
Tamanho do texto Aa Aa

No tradicional discurso de fim de ano, Mariano Rajoy destacou a atual situação na Catalunha e anunciou que a sessão constitutiva do parlamento catalão está marcada para o dia 17 janeiro. 

Sobre o futuro do governo da Catalunha, Rajoy insistiu que a hipótese de Carles Puigdemont na presidência não é um problema jurídico mas uma questão de senso comum, considerando "absurdo" que o antigo presidente queira governar a partir da Bélgica. 

Raroy voltou a pedir dialogo.

“Espero que, logo que possível, possamos contar com um governo da Catalunha capaz de dialogar e entender-se com todos os catalães e não com uma metade. Que seja capaz de dialogar e de entender-se com o resto de Espanha, através dos diferentes foros institucionais, ou mesmo através do diálogo com os representantes da soberania nacional, no congresso dos deputados”.

Nas eleições de 21 de dezembro o partido Ciudadanos foi o mais votado, mas os independentistas conseguiram manter a maioria no parlamento.

Depois deste resultado, continuam as dúvidas sobre o futuro presidente do governo catalão. Inés Arrimadas, líder do Ciudadanos, abriu mão da liderança do governo e Carles Puigdemont, representante do partido separatista mais votado, continua na Bélgica e deverá ser preso assim que chegar à Espanha.