Última hora

Última hora

DACA: Justiça diz que programa se mantém para já

Em leitura:

DACA: Justiça diz que programa se mantém para já

Tamanho do texto Aa Aa

É mais um revés para o Presidente norte-americano. O Supremo Tribunal dos Estados Unidos rejeitou o recurso apresentado pela administração Trump e ordenou a manutenção do programa DACA, Ação Diferida para Imigração Infantil que protege cerca de 7 mil jovens indocumentados de serem deportados. Cerca de 500 são portugueses.

Em Janeiro, um juiz de um tribunal federal da Califórnia determinou que Trump não podia acabar por completo com o DACA enquanto existissem litígios pendentes em diferentes tribunais relacionados com o programa.

O Presidente dos Estados Unidos já reagiu à decisão da justiça.

"Tentamos resolver isto o quanto antes porque queremos ajudar as pessoas que estão no programa DACA, mas o Supremo Tribunal decidiu que o caso tem de seguir os canais normais e assim vai ser. O que está a acontecer com o nosso sistema judicial é muito triste" afirma Donald Trump.

A menos que o Congresso chegue, rapidamente um compromisso a incerteza em torno da situação destes jovens autorizados a trabalhar e a estudar pela administração Obama, promete arrastar-se durante vários meses.

"Desafiámos a administração norte-americana e ganhámos. Obviamente não é algo definitivo e nem é uma solução para o nosso problema. Vamos continuar a bater-nos para que possamos encontrar o caminho para obter a cidadania como merecemos" refere Antonio Alarcon do Programa DACA.

No início de setembro, o Presidente norte-americano anunciou o fim do programa de imigração DACA e deu ao Congresso seis meses para encontrar solução para as cerca de 7 mil pessoas.