Última hora

Última hora

Xanana Gusmão regressa a Timor-Leste como herói

Em leitura:

Xanana Gusmão regressa a Timor-Leste como herói

Tamanho do texto Aa Aa

Um mar de gente recebeu, este domingo, em Díli, Xanana Gusmão, o principal negociador do tratado de fronteiras marítimas com a Austrália, firmado na última terça-feira, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Um momento histórico do qual o ex-presidente não fez parte. Xanana remete para "mais tarde" explicações detalhadas sobre o tratado até porque não se chegou a acordo sobre os termos da exploração dos poços de Greater Sunrise.

Horas antes da assinatura do documento, o canal de televisão ABC, publicava uma carta, enviada pelo ex-chefe de Estado à comissão de conciliação da ONU na qual acusava o organismo e a Austrália de "conluio" com empresas petrolíferas, que passaria por um suborno, para tentar fazer com que uma estação de tratamento de gás ficasse em Darwin.

Polémicas à parte, e enquanto a questão não se resolve, Xanana prepara-se para as Legislativas antecipadas, de 12 de maio. O Congresso Nacional da Reconstrução Timorense parte coligado com as duas outras maiores forças da oposição, o Partido Libertação Popular e o KHUNTO. O último escrutínio, em julho, foi ganho pela FRETILIN, mas a maioria dos assentos parlamentares estava nas mãos da oposição. Desde essa altura que o país vive uma grande tensão política que acabou com o Presidente a demitir o executivo de Mari Alkatiri.