Última hora

Última hora

ETA pede desculpas

Em leitura:

ETA pede desculpas

Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, a ETA pede desculpas pelas suas ações armadas. Num comunicado publicado, esta sexta-feira, em dois jornais bascos, a organização separatista reconhece a responsabilidade direta que teve no sofrimento das últimas décadas do País Basco, mas lembra que o sofrimento já existia antes da sua criação e continuou depois de ter anunciado o último cessar-fogo.

O Governo Basco já reagiu ao comunicado da ETA.

No ano passado, a ETA entregou armas, toneladas de explosivos e milhares de munições às autoridades francesas, mas Madrid desvalorizou o gesto, considerando-o apenas uma operação mediática.

Segundo notícia avançada pela imprensa espanhola, o grupo separatista vai anunciar a sua dissolução no dia 5 de maio, no País Basco francês. A ETA foi fundada em 1959 mas só começou a luta armada em 1968. Em mais de 40 anos, terá sido responsável pela morte de mais de 800 pessoas.