ETA pede desculpas

ETA pede desculpas
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Num comunicado publicado, esta sexta-feira, em dois jornais bascos, a organização separatista reconhece a responsabilidade direta que teve no sofrimento das últimas décadas do País Basco.

PUBLICIDADE

Pela primeira vez, a ETA pede desculpas pelas suas ações armadas. Num comunicado publicado, esta sexta-feira, em dois jornais bascos, a organização separatista reconhece a responsabilidade direta que teve no sofrimento das últimas décadas do País Basco, mas lembra que o sofrimento já existia antes da sua criação e continuou depois de ter anunciado o último cessar-fogo.

O Governo Basco já reagiu ao comunicado da ETA.

No ano passado, a ETA entregou armas, toneladas de explosivos e milhares de munições às autoridades francesas, mas Madrid desvalorizou o gesto, considerando-o apenas uma operação mediática.

Segundo notícia avançada pela imprensa espanhola, o grupo separatista vai anunciar a sua dissolução no dia 5 de maio, no País Basco francês. A ETA foi fundada em 1959 mas só começou a luta armada em 1968. Em mais de 40 anos, terá sido responsável pela morte de mais de 800 pessoas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mobile World Congress com Inteligência Artificial em destaque deve levar 100 mil pessoas a Barcelona

Polícia revê para nove número de mortos no incêndio em Valência

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos