Última hora

Última hora

Protestos contra Kim Jong-un geram confrontos na fronteira coreana

Em leitura:

Protestos contra Kim Jong-un geram confrontos na fronteira coreana

Tamanho do texto Aa Aa

Kim Jong-un bem pode dizer que mudou de rota, mas vários ativistas não o levam a sério. Tanto que um grupo de sul-coreanos, liderado por um homem que desertou do regime a norte, veio protestar junto à fronteira entre as duas Coreias.

Mas tudo acabou em confrontos com as autoridades. Mesmo assim, Park Sang-hak deixou esta mensagem: "Há muito que Kim Jong-un ameaça a Coreia do Sul e o mundo inteiro, ao mesmo tempo que instaura uma atmosfera aterradora no país, com execuções cruéis, testes nucleares e lançamentos de mísseis. Agora, de repente, está disponível para o diálogo e pretende uma paz hipócrita. A nossa sociedade esqueceu a essência diabólica da dinastia Kim e deixou-se levar por um falso tom pacífico".

Os protestos sucedem-se após terem sido desligados os altifalantes que difundiam propaganda contra o regime norte-coreano. Em simultâneo, são organizadas outras manifestações, mas pela paz na península coreana.