Última hora

Última hora

Comissão Europeia promete retaliação aos EUA

Em leitura:

Comissão Europeia promete retaliação aos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Um "mau dia para o comércio global".

Foi assim que o presidente da Comissão Europeia começou por reagir ao aumento das tarifas aduaneiras de 25% para o aço e 10% para o alumínio que os Estados Unidos da América vão aplicar à importação proveniente da União Europeia, Canadá e México,a partir de 1 de junho.

Jean-Claude Juncker considera que as medidas económicas que Trump quer implementar são de um "protecionismo, puro e simples", ao qual a Comissão Europeia se prepara para retaliar.

"Vamos imediatamente apresentar queixa à Oraganização Mundial de Comércio e, nas próximas horas, vamos apresentar contra-medidas. O que eles fazem, nós podemos fazer exatamente o mesmo. É totalmente inaceitável que um país possa impor medidas unilaterais no que diz respeito ao comércio", declarou o presidente da Comissão Europeia.

A ameaça de Juncker tem em vista produtos específicos que os Estados Unidos importam da Europa, como calças de ganga e motas.

A indústria siderúrgica é um importante setor económico para a União Europeia, empregando diretamente 320 mil pessoas. Anualmente produz 170 milhões de toneladas de matéria-prima, que provêm de mais de 500 unidades.

Os Estados Unidos da América são o segundo maior destino da produção europeia, logo a seguir à Turquia, tendo importado, no ano passado, 4,milhões e 900 mil toneladas de aço da União Europeia.