Última hora

Última hora

Merkel e ministro do Interior em rota de colisão

Em leitura:

Merkel e ministro do Interior em rota de colisão

Rota dos refugiados
Tamanho do texto Aa Aa

Na Alemanha, a chanceler Angela Merkel e o ministro do Interior Horst Seehofer estão em rota de colisão. No centro da questão está a situação dos refugiados.

"É uma situação muito difícil. A Itália e a França estão muito divididas"

Christopher Dickey Analista e autor

Seehofer pretende fechar as fronteiras da Alemanha aos migrantes, Merkel por seu turno favorece uma solução a nível europeu. O impasse é grande e Seehofer fez um ultimato a Merkel. Qualquer ação unilateral põe em risco a coligação governamental que poderá por sua vez levar à queda do governo e a eleições antecipadas

A nível legal a solução não se afigura fácil. Seehofer pode aplicar a lei alemã, no entanto, o Tratado de Dublin e, consequentemente a lei europeia, pode ser interpretada de forma a que os refugiados possam apenas ser enviados para o país onde foram registados, ou seja, a Itália e a Grécia.

De momento, muitos refugiados entram por Itália, dirigem-se para a Áustria, são bloqueados na fronteira alemã e enviados para a Áustria. No entanto, o Tratado de Dublin determina que deveriam ser recolhidos pela Alemanha e enviados para Itália, pois este foi o país de entrada.

A nivel europeu, as posições são muito diversas e há pouco terreno em comum.

"Defrontamo-nos sempre com o problema de "sim, vamos impedi-los de virem para a Europa mas não queremos ver pessoas a morrerem no Mediterrâneo". E as pessoas continuaram a vir e a morrerem. É uma situação muito difícil. A Itália e a França estão muito divididas; Espanha joga um papel diferente em relação ao passado porque tem um novo governo, Depois temos a Hungria e a Polónia que não querem migrantes no país, ponto final. Também são completamente insensíveis para com os países que defendem a partilha de responsabilidades através da União Europeia", afirma o analista e autor Christopher Dickey.