Última hora

Última hora

10 Momentos inesquecíveis do Mundial 2018

Em leitura:

10 Momentos inesquecíveis do Mundial 2018

10 Momentos inesquecíveis do Mundial 2018
Tamanho do texto Aa Aa

1) A euforia de Emmanuel Macron

O presidente francês assistiu com entusiasmo ao jogo e no final não conteve a sua alegria, enquanto o seu anfitrião, Vladimir Putin, esteve absolutamente impassível. Apesar disso, Macron teve a gentileza de felicitar a sua homóloga croata, Kolinda Grabar-Kitarovic, bem como a equipa.

2) VAR

Foi o Mundial de estreia do VAR, que se fez sentir com particular força na fase de grupos, para depois desaparecer nas eliminatórias até reaparecer na final.

3) Surpresa russa

A uma organização tranquila e sem grandes incidentes fora de campo, os russos conseguiram também dar boa conta do recado nos relvados, ao chegarem aos quartos de final, depois de dois anos de jogos particulares repletos de resultados dececionantes. A queda chegou apenas nas grandes penalidades diante dos croatas.

4) Neymar no chão

Era grande a expectativa pelos golos e assistências do craque brasileiro, mas o que mais se falou da sua performance foram as incontáveis quedas - umas justificadas pela agressividade dos defesas, demasiadas pela sua tendência para exagerar contactos.

5) Alemanha cai cedo

Os vencedores do Mundial 2014 não conseguiram progredir além da fase de grupos, numa fase em que tinham México, Suécia e Coreia do Sul como adversários. Um desaire que obriga a uma reflexão da estrutura do futebol alemão.

6) Hat-trick de Ronaldo

Cristiano Ronaldo não saiu da Rússia com grandes memórias, ao ver Portugal cair nos oitavos de final contra o Uruguai. No entanto, o capitão português entrou de forma sensacional em ação, ao apontar logo um hat-trick na estreia contra a Espanha. Depois já só marcaria mais um golo, despedindo-se da prova com quatro golos.

7) Consagração de Modric

Muitas vezes relegado a um papel discreto no Real Madrid, o genial médio croata, de 32 anos, mostrou toda a sua importância, liderando a sua seleção até à final de Moscovo. Recebeu três distinções de melhor jogador em campo e foi justamente coroado após a final como o Bola de Ouro deste torneio.

8) O quarto golo de Mbappé

O jovem avançado do PSG foi considerado o melhor jovem do Mundial 2018. Com apenas 19 anos e 207 dias, tornou-se também o segundo jogador mais jovem de sempre a marcar numa final, apenas atrás de Pelé, que 'bisou' na final de 1958 ainda com 17 anos.

9) "It's coming home"

A expressão regressou ao imaginário dos adeptos ingleses, perante o sonho de ver a sua seleção caminhar rumo a um novo triunfo no Mundial, depois da glória de 1966. No entanto, a caminhada acabou na meia-final contra a Croácia. O título não voltou 'a casa', mas regressou uma equipa jovem e inexperiente que conquistou a admiração dos adeptos.

10) Educação dos adeptos

Fãs do Japão e do Senegal deram o exemplo após os jogos da sua seleção, limpando as bancadas dos estádios por onde passavam.