Última hora

Última hora

Igreja Católica denuncia perseguições na Nicarágua

Em leitura:

Igreja Católica denuncia perseguições na Nicarágua

Igreja Católica denuncia perseguições na Nicarágua
Tamanho do texto Aa Aa

Agora é a Igreja Católica a denunciar perseguições na Nicarágua. O cardeal Leopoldo Brenes, arcebispo de Managua, garante que os templos têm servido de refúgio para manifestantes que escapam dos ataques armados do Governo do país e por isso têm sido alvo de rusgas e profanações. Desde junho já foram denunciados sete ataques a igrejas.

As declarações de Brenes foram feitas a um grupo de jornalistas, após a Eucaristia dominical na Catedral Metropolitana de Manágua. "Fazer parte do golpe implica que haja um golpe contra o Estado e não tenho intenção de fazer parte de qualquer golpe. Não sou político e nenhum dos bispos é político. Nenhum de nós quer assumir a presidência, nem queremos formar um partido político. Ou seja, não faz sentido dizer que queremos tomar o poder. "

De acordo coma agência de notícias espanhola EFE estes confrontos já provocaram mais de 300 mortos, desde abril deste ano.

Os protestos contra Daniel Ortega e sua esposa, vice-presidente Rosario Murillo, começaram em 18 de abril deste ano, devido ao fracasso das reformas na segurança social que culminaram com a exigência da renúncia do presidente, após onze anos no poder, com acusações de abuso e corrupção.