Última hora

Última hora

A posição dos EUA na guerra dos gasodutos

Em leitura:

A posição dos EUA na guerra dos gasodutos

A posição dos EUA na guerra dos gasodutos
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos olham com interesse para a construção do gasoduto Trans Adriático, um projeto que é a extensão ocidental do Corredor Meridional de Gás.

São 870 quilómetros de gasoduto que vai ligar o Azerbaijão à Itália, passando pela Geórgia, Turquia, Grécia, Albânia e o Mar Adriático. No final de 2020 deve transportar cerca de 10 mil milhões de metros cúbicos de gás por ano.

Trata-se de um investimento de 5 mil milhões de euros, considerado um marco na tentativa de reduzir a dependência da União Europeia face ao gás russo. Washington considera o gasoduto Trans Adriático crucial para conter a influência de Moscovo no velho continente. É por isso que se opõe à construção do gasoduto Nord Stream 2, entre a Rússia e a Alemanha.

O gasoduto Trans Adriático não iria substituir o gás russo, mas apenas diversificar as fontes de abastecimento Europeias, ao fornecer 2,4% do gás consumido no continente europeu.