Sébastien Loeb faz história em Monte Carlo ao lado de Isabelle Galmich e à frente de Ogier

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
Sebastien Loeb durante o Rali de Monte Carlo com o novo Ford Puma híbrido
Sebastien Loeb durante o Rali de Monte Carlo com o novo Ford Puma híbrido   -   Direitos de autor  EPA/Reporter Images

O francês Sebastien Loeb fez história este fim de semana ao tornar-se no piloto mais velho a vencer uma prova do Mundial de Ralis.

Perto de celebrar 48 anos, a 26 de fevereiro, Loeb conquistou este domingo o Rali de Monte Carlo, a prova que abre tradicionalmente o mundial, numa época especial em que a competição adotou os motores híbridos.

Loeb voltou a competir no WRC mais de um ano depois da última prova realizada, apenas vai competir em regime de part time, sem ambição de chegar a novo título mundial, mas, para começar, teve de se aplicar ao volante do novo Ford Puma híbrido para se impor em Monte Carlo ao antigo colega de equipa e compatriota Sebastien Ogier.

O triunfo de Loeb, celebrado com um mortal à retaguarda sob o põrtico da meta, merece destaque também por assinalar a primeira vez de uma mulher num pódio do WRC no século XXI.

A copiloto Isabelle Galmiche celebrou em grande a primeira corrida da carreira partilhando o cockpit com Loeb. É preciso recuar até 1997 para encontrar outra copiloto no topo do pódio de uma prova do mundial de ralis.

Tal como Loeb, o atual campeão do WRC também vai competir este ano em regime de part time e abre a temporada com um segundo lugar, manchado por uma penalização de 10 segundos, que mesmo não existindo não lhe daria a vitória.

Ogier, ao volante de um Toyota Yaris, ainda chegou a ser líder deste rali inaugural no sábado, mas terminou a prova a mais de 10 segundos de Loeb.

Na terceira posição ficou Craig Breen. Também ao volante de um Ford Puma como Loeb, o irlandês terminou a quase 1,40 minuto do vencedor.

Na quarta posição, ficou o finlandês Kalle Rovanperä, de 21 anos (são menos 26 que Loeb!), e em quinto, o britânico Gus Greensmith, de 25 (menos 22 que o vencedor).

A próxima prova do mundial de ralis realiza-se na Suécia, no final de fevereiro.