Do Uzbequistão para França. Paris recebe competição de Kurash

De  Andrew Robini  & Euronews
Competição de kurash em Paris, França
Competição de kurash em Paris, França   -   Direitos de autor  EURONEWS   -  

Centenas de fãs e atletas reuniram-se em Paris durante o fim-de-semana para assistir ao torneio internacional de Kurash. A capital francesa acolheu o prémio Presidente da República do Uzbequistão, desta modalidade de luta tradicional.

Alvo de alguma popularidade a nivel mundial, o desporto vê nas competições europeias um terreno fértil para conquistar novos praticantes.

Presentes na cerimónia de abertura, os representantes da Federação Francesa,não hesitaram em destacar o papel do kurash na melhoria da saúde física e mental.

Komil Yusupov, fundador da abordagem moderna à modalidade espera, num futuro breve, vê-la integrada na família olímpica, mas não só,

Yusupov afirma que "este ano, já realizámos quatro torneios internacionais no continente europeu. O principal objetivo da realização desses torneios é reforçar a cooperação, popularizar e desenvolver o Kurash. Gostaríamos também de que este desporto fosse incluído no programa dos Jogos Europeus e esta é atualmente uma das nossas principais prioridades".

No total, cerca de 60 atletas de 30 países participaram no evento .

Ao longo da competição, travada no tapete conhecido como gilam (o equivalente a um tatami de judo), três atletas destacaram-se: Muhammadkarim Khurramov do Uzbequistão, o Zakro Culum da Sérvia, e Danov Bobon da Macedónia protagonizaram alguns dos golpes que mais aplausos arrancaram ao público parisiense

Khurramov e Culum avançaram para a final e apesar da vantagem de peso do sérvio, Khurramov acabou por triunfar.

No evento feminino, destaque para Jasmin Grabowski. A atleta alemã pareceu imparável durante todo o evento e dominou por completo as rivais polacas e francesas na final a quatro.

Grabowski estreou-se assim na modalide em que garantiu a vitória na sua categoria de peso com um halal final, o equivalente a um ippon no judo, .

Aos vencedores coube um prémio de 5000 euros, 3000 euros para os vice-campeões e 2000 para terceiros lugares.

Quem falhou o pódio também não saiu de mãos abanar. Além da recompensa monetária, os atletas depediram-se da competição certamente mais motivados a lutar pela vitória no próximo evento..