This content is not available in your region

Kiev acusa Moscovo de restringir saída de ucranianos de Kherson

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Cidade de Kherson, anexada recentemente, de forma ilegal, pela Rússia.
Cidade de Kherson, anexada recentemente, de forma ilegal, pela Rússia.   -   Direitos de autor  Evgeniy Maloletka/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved   -  

Nas regiões ocupadas da Ucrânia, os residentes continuam a tentar fugir por receio de serem recrutados para lutar com o exército russo, contra o seu próprio país. Os voos tornaram-se mais complicados desde que a Rússia anexou, de forma unilateral, quatro territórios ucranianos.

As autoridades de Kiev acusaram, na segunda-feira, Moscovo de restringir a saída de residentes da região de Kherson, no sul do país, recentemente anexada, de forma ilegal, pela Rússia. O chefe adjunto do Conselho Regional de Kherson, Serhii Khlan, confirmou esta tese.

"Os ocupantes começaram a vir a casa das pessoas em Kherson e noutras cidades à procura de homens com idades entre os 18 e os 35 anos. Não estão a dar quaisquer notas de recrutamento e não falam de quaisquer planos específicos, mas o seu principal objetivo é a realização de um censo de homens adultos", salientou o responsável ucraniano.

Seth Wenig/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved.
Serhii Khlan, responsável ucraniano.Seth Wenig/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved.

Já os ucranianos da cidade de Zaporijia bloquearam o trânsito em protesto por não lhes ser permitido regressar às cidades ucranianas ocupadas pela Rússia. De acordo com Kiev, os soldados russos destacados nos postos de controlo invocam preocupações de segurança para justificar esta proibição.