Macron e Biden reforçam aliança

Access to the comments Comentários
De  euronews
Emmanuel Macro e Joe Biden nos jardins da Casa Branca
Emmanuel Macro e Joe Biden nos jardins da Casa Branca   -   Direitos de autor  Alex Brandon/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.

Emmanuel Macron e Joe Biden asseguram que França e Estados Unidos da América continuam aliados apesar de nem sempre estarem de acordo.

Esta quinta-feira o presidente gaulês foi recebido pelo homólogo norte-americano, na Casa Branca. Joe Biden sublinhou que os dois países se comprometem a prestar "assistência política, de segurança, humanitária e económica durante o tempo que for necessário, à Ucrânia".

O democrata frisou que vão continuar a "lutar contra esta brutalidade." Vão "continuar a apoiar fortemente o povo ucraniano na defesa das suas casas, das suas famílias, dos seus infantários, dos seus hospitais, da sua soberania, da sua integridade contra a agressão russa".

O encontro entre Macron e Biden ocorre um dia depois do francês ter criticado o plano da Casa Branca para acelerar a transição energética dos Estados Unidos, que inclui subsídios diretos à indústria para favorecer os produtos made in America.

Macron referiu que teve uma boa conversa com Biden e que decidira, "em contacto com os outros europeus e a Comissão Europeia, ter um trabalho que deve agora ser técnico para que, de alguma forma, o efeito dominó que possa ter nos projetos que estão a ser desenvolvidos na Europa possa ser resolvido. Queremos ter êxito juntos, não uns contra os outros", sublinhou ainda o gaulês.

França e os Estados Unidos disseram ainda estarem alinhados, em relação à China, comprometendo-se a coordenar uma resposta aos desafios colocados pelo regime de Pequim.

A visita de Emmanuel Macron aos Estados Unidos tem a duração de três dias.