Última hora

Última hora

O Qatar e a Europa

Em leitura:

O Qatar e a Europa

Tamanho do texto Aa Aa

Com a ajuda do ISEG

Pergunta de Camille (Lyon, França):

Como pode o Qatar, que se tornou numa grande potência económica, influenciar a Europa?

Resposta de Pascal Boniface, diretor do IRIS (Instituto de Relações Internacionais e Estratégicas) de Paris:

O Qatar é um país muito pequeno e pouco povoado, tem um milhão e meio de habitantes, dos quais apenas 250.000 nacionais, mas é muito rico em reservas petrolíferas e sobretudo de gás.

É um país que tem muito gás e petróleo e que, vistas as cotações atuais e o facto de haver pouca população, tem muito dinheiro para investir. O Qatar quer prevenir o futuro, sabe que o maná do gás não dura para sempre e quer aproveitar esta riqueza para fazer investimentos a longo prazo.

Desde há bastante tempo, cerca de dez anos, o Qatar investe em empresas francesas porque há acordos de parcerias estratégicas entre a França e o Qatar.

Investir na Europa é uma escolha estratégica, porque o Qatar está numa zona difícil, com o Irão e com a Arábia Saudita, com quem nem sempre teve boas relações. A Arábia Saudita partilha com o Qatar a doutrina wahabita e em várias alturas mostrou ter apetite pelo território.

Por isso, o Qatar investe no estrangeiro para se proteger e para formar alianças que lhe permitem continuar a existir.

Para mais informações sobre a União Europeia, ligue +800.67891011 ou vá a europa.eu/youreurope.

Para colocar uma questão, clique no botão abaixo.