Última hora

Última hora

Chefes da diplomacia europeia reunidos em Bruxelas

Em leitura:

Chefes da diplomacia europeia reunidos em Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

As situações da Síria, Egito e Mali dominam o encontro dos ministros dos Negócios Estrangeiros europeus que decorre em Bruxelas.

A reunião pode revelar as diferenças entre as propostas francesas e britânicas sobre o levantamento do embargo de armas para a Síria.
O ministro dos Negócios Estrangeiros inglês, William Hague, lembra que “existem grandes perigos no conflito sírio. Para além do risco de uso de armas químicas e biológicas, que acreditamos que a Síria tem, há ainda o perigo dessas armas serem levadas para outras zonas da região.”

Já a diplomacia francesa tem pressionado a União Europeia a levantar este embargo, ajudando a oposição síria.
Outra das situações em análise é a intervenção no Mali, liderada pela França.

A comissária europeia para a Cooperação e Ajuda Humanitária, Kristalina Georgieva garante que está “determinada em manter a situação no Sahel no centro das atenções. É uma região muito vulnerável. O que está a acontecer no Mali afeta também os vizinhos.”

Nesta reunião onde está Paulo Portas, os ministros dos negócios estrangeiros europeus vão discutir um possível apoio à intervenção francesa no país africano. Mas do encontro não devem surgir decisões definitivas, já que na próxima semana haverá uma Cimeira Europeia.

O correspondente da Euronews em Bruxelas, Andrei Beketov lembra que “os parceiros de França não devem continuar passivos a ver as operações no Mali. A União Europeia sente que deve trabalhar em conjunto na segurança e desenvolvimento dos vizinhos do sul. O futuro da integração europeia provavelmente significa também uma maior cooperação na defesa e na política externa.”