Última hora

Última hora

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Em leitura:

Dia Mundial da Liberdade de Imprensa

Tamanho do texto Aa Aa

Coreia do Norte, Rússia, China e Síria…alguns dos países que mais contribuem para que a Liberdade de Imprensa seja violada todos os dias.
Para marcar o Dia Mundial da Liberdade de Imprensa, a organização Repórteres Sem Fronteiras decorou uma estação de metro em Paris, com os rostos dos líderes destes países. E estes são os casos considerados mais flagrantes. Christophe Deloire, da Repórteres Sem Fronteiras, lembra que “mesmo nos países que prometem liberdade de imprensa, quando se trata dos seus aliados, nada é denunciado.”

Portugal subiu cinco lugares na lista dos países com maior liberdade de imprensa, divulgada pela Repórteres Sem Fronteiras: está agora na 28.ª posição. No topo deste ranking estão a Finlândia, Holanda, Noruega e Luxemburgo. Já no fim da tabela de 179 países estão Eritreia, a Coreia do Norte e o Turquemenistão.

Só este ano já morreram 19 jornalistas no exercício da profissão.
O secretário-geral das Nações Unidas lembrou fez questão de lembrar que existem centenas de jornalistas detidos em condições desumanas, vítimas de julgamentos falsos ou falsas acusações. Ban Ki-moon condenou aquilo que chamou de ataques e repressão.”

Destaque ainda para evolução a evolução muito positiva de Myanmar, a antiga Birmânia, que no ano passado estava no lugar número 169 e este ano subiu para o 151. Recorde-se que no ano passado, surgiram pela primeira vez em várias décadas, jornais independentes.