Última hora

Última hora

NASA deteta vestígios de água proveniente do interior da Lua

Em leitura:

NASA deteta vestígios de água proveniente do interior da Lua

Tamanho do texto Aa Aa

A NASA anunciou a descoberta de indícios de água em grãos minerais da superfície da Lua. O Moon Mineralogy Mapper (M3), um dos instrumentos da missão orbital indiana Chandrayaan-1, associada à agência espacial americana, detetou a presença de água de origem magmática, isto é, proveniente do interior do satélite natural da Terra. O M3 é também responsável pela captação de imagens da cratera Bullialdus, onde os cientistas pretendem concentrar a exploração neste domínio.

É a primeira vez que surge uma confirmação desta natureza recolhida a partir da órbita lunar. Estes dados vêm sustentar os resultados das análises a rochas extraídas durante a missão Apollo.

Rachel Klima, geóloga do Laboratório de Física Aplicada da Universidade de John Hopkins, autora de um artigo sobre esta descoberta na revista Nature Geoscience, explica que “durante muitos anos, os cientistas acreditavam que as rochas lunares eram completamente secas e que os vestígios de água se deveriam a uma eventual contaminação terrestre.” Uma teoria que começou a reverter há cerca de cinco anos, quando os especialistas se debruçaram sobre a possibilidade da formação de uma camada de água resultante do impacto dos ventos solares. Agora, estes novos dados abrem outros caminhos.