Última hora

Última hora

Promover o espírito empreendedor

Em leitura:

Promover o espírito empreendedor

Tamanho do texto Aa Aa

euronews: “Bem-vindos a mais um episódio de Business Planet aqui em Bilbao. Nos últimos dez anos, foram feitos grandes esforços para promover o espírito empreendedor entre os jovens do País Basco em Espanha. O resultado: foram criadas centenas de empresas e de postos de trabalho.”

No País Basco, a maioria dos centros de formação profissional dão aos alunos e ex-alunos a oportunidade de uma formação em empreendedorismo.

Joseba iniciou um pequeno negócio. No ano passado começou a trabalhar num centro especializado para start-ups e em breve vai contratar o primeiro funcionário: “Este lugar deu-me a coragem inicial para criar o negócio. Mostrou-me que não tinha nada a perder e tudo a ganhar.”

Para outra empresa, a de José Antonio Chusa, a formação empresarial foi decisiva. Há dois anos que o negócio fabrica peças para o setor automóvel, a empresa já emprega seis pessoas: “O mais importante era aprender o básico do plano de negócios, que me levou a saber mais sobre os temas financeiros, estudos de mercado e economia. “A meta para 2014 é duplicar o nosso volume de negócios. Para isso, estamos a estabelecer acordos de colaboração com oficinas que irão produzir as peças que desenhamos.”

A empresa tem uma dimensão internacional, com projetos na Polónia, Hungria e Sérvia. José Antonio não esconde as suas ambições de um crescimento rápido.

euronews: “O impacto destes programas é inegável… Existe uma ligação real entre o sistema de ensino e a economia local.”

O programa para desenvolver as capacidades empreendedoras tem 3 fases: Uma breve introdução a todos os alunos. Depois, a implementação de projetos preliminares para os alunos mais interessados. E, finalmente, o lançamento da PME com a ajuda de um mentor.

Para Ramón Martínez de Murguia do Governo Basco: “Ao longo dos últimos 10 anos, criamos 400 empresas com este programa. Três quartos ainda estão no ativo. E isso é o mais importante. Para desenvolver a economia basca, o empreendedorismo é um elemento chave. O que nos anima é que o nível de desemprego entre os jovens é apenas metade do que no resto do país.”

O objetivo das autoridades na região basca é quadruplicar o número de start-ups nos anos vindouros. Também está prevista a extensão da formação empresarial às escolas e faculdades.

Na opinião de José Antonio Chusa: “Para mim, as chaves do sucesso são: uma boa formação para o empreendedorismo, adaptada às minhas necessidades… Motivação… Prazer… E, principalmente, uma equipa forte.”