Última hora

Última hora

Tailândia: Uma porta para a Ásia

Em leitura:

Tailândia: Uma porta para a Ásia

Tamanho do texto Aa Aa

Nesta edição de “Target” descubra um dos mais belos aeroportos do mundo: o Survanabhumi, de Banguecoque, com uma torre de controlo aéreo de 132 metros, a mais alta do planeta. Todos os anos passam por aqui 300 mil voos para 71 destinos diferentes.

A segunda fase da expansão do aeroporto de Survanabhumi começou. O objetivo: desenvolver a sua capacidade em termos de passageiros e de mercadorias, ou seja, fazer deste aeroporto uma verdadeira porta para a Ásia.”

A operar desde 2006, com tecnologia de ponta, situado a cerca de 25 quilómetros do centro da cidade, o aeroporto de Survanabhumi, de Banguecoque está classificado como um dos 5 melhores do mundo. Em 2017 termina a fase de expansão.

“A segunda fase de construção do Survanabhumi representa um investimento equivalente a 1,4 mil milhões de euros. Vamos aumentar a capacidade de passageiros de 45 para 60 milhões, por ano”, assegura Boonrit Chitrabiab, dos Aeroportos da Tailândia.

O trabalho envolve a expansão da rede de metropolitano, para transportar passageiros, a construção de um novo centro comercial com estacionamento, o desenvolvimento de infraestruturas de água e energia elétrica, mas também, a ampliação do principal terminal e a construção de uma nova área satélite de estacionamento de aviões.

Chitrabiab assegura que “vai ser um satélite com 1 km de comprimento, 216 000 m2 de 4 andares. Haverá 28 portas, oito destinadas, especialmente, para o Airbus A 380.”

O aeroporto de Survanabhumi tem, hoje, capacidade de cerca de três milhões de toneladas de mercadorias, por ano, o equivalente ao volume de cargas dos aeroportos mais eficientes do mundo, como por exemplo, o aeroporto de Xangai, na China.

Outra particularidade do Survanabhumi: a zona livre é única no mundo pois os armazéns estão ligados, diretamente, ao terminal de carga.

Para a diretora de estratégia da Eagles Air & Sea, Wallapa Stirachavarn, “os benefícios da zona franca são a isenção de direitos aduaneiros e de taxas de IVA. Poupa-se, sobretudo, muito tempo e dinheiro. O terminal de cargas é ali mesmo, 100 metros atrás dos armazéns “.

Este aeroporto é, também, uma verdadeira plataforma logística multimodal, a 2 km da autoestrada, a 6 km da rede ferroviária, 60 instalações portuárias e, claro, ligado, diretamente, a outros 5 aeroportos internacionais da Tailândia.

“Temos tudo para ser um ponto central na Ásia. As mercadorias que chegam aqui podem ser reencaminhadas para toda a Ásia, em 24 horas”, garante Stirachavarn.

Os objetivos são ambiciosos. Após o processo de expansão, o Survanabhumi, poderá ser a plataforma aérea incontornável no continente asiático.