Última hora

Em leitura:

Liga Portuguesa: Benfica aproveita empate do Porto para se chegar à frente, Sporting também escorrega


mundo

Liga Portuguesa: Benfica aproveita empate do Porto para se chegar à frente, Sporting também escorrega

Rio Ave, Vitória de Guimarães e FC Porto partiram para a 4ª jornada em igualdade na liderança e por lá se mantêm, mesmo que nenhuma das equipas tenha conseguido conquistar os três pontos. Como resultado, têm agora a companhia do Benfica no grupo dos primeiros classificados, todos com dez pontos.

O jogo grande teve lugar no Dom Afonso Henriques, entre Vitória e Porto e em que qualquer uma das equipas sabia que em caso de triunfo se isolava na liderança. Os vimaranenses mostraram que as três vitórias em três encontros não eram fruto de acaso e lutaram de igual para igual com os dragões.

Mesmo os golos alcançados surgiram em igualdade de circunstâncias: da marca de grande penalidade. Jackson Martínez não perdoou para os azuis e brancos, Bernard restabeleceu a igualdade para os conquistadores.

O empate é justo tendo em conta o que se passou dentro das quatro linhas. Fora das quatro linhas o encontro ficou marcado por uma carga policial aos adeptos vitorianos e pelas queixas do FC Porto à equipa de arbitragem liderada por Paulo Baptista.


A goleada da jornada veio de Setúbal, onde o Benfica goleou o Vitória por 5-0. A equipa de Domingos Paciência teve uma noite para esquecer, particularmente a linha defensiva. O fantasma do Bonfim, que já tanta vez fez tropeçar os encarnados, desapareceu logo aos dez minutos, o tempo que Sálvio precisou para inaugurar o marcador.

Jorge Jesus ainda se deu ao luxo de poupar Nico Gaitán e Enzo Pérez para o encontro de terça-feira frente ao Zenit a contar para a primeira jornada da Liga dos Campeões. Os dois argentinos foram substituídos já com o resultado em 4-0, pouco antes de Ola John ter estabelecido o resultado final.

Entre o primeiro e último golo, a história do encontro resume-se a um nome: Anderson Talisca. O brasileiro estreou-se a marcar com a camisola do Benfica e fê-lo logo por três vezes. O primeiro hat-trick da carreira para o antigo atacante do Bahia.


Quem continua a marcar passo é o Sporting. A equipa de Marco Silva somou o terceiro empate em quatro encontros ao não ir além de um empate a uma bola em Alvalade frente ao Belenenses. Um resultado construído ainda no primeiro tempo.

A equipa verde e branca teve mais bola mas só conseguiu por à prova Matt Jones já nos descontos. Já a equipa do Restelo entrou em campo com a lição bem estudada e podia mesmo ter conquistado os três pontos. Rui Patrício disse presente sempre que foi preciso e evitou males maiores para os leões.

Dos quatro clubes que se encontram na frente, falta falar do Rio Ave. Os vila-condenses cederam os primeiros pontos na deslocação a Moreira de Cónegos, traídos por um filho das Caxinas. Diego Lopes abriu o ativo para o Rio Ave, Vítor Gomes, jogador nascido e criado em Vila do Conde, estabeleceu o 1-1 com que terminou a partida.

O Marítimo somou a terceira vitória e está já a morder os calcanhares aos clubes da frente. A equipa de Leonel Pontes recebeu e venceu o Penafiel por 2-0, um resultado que complicou ainda mais a situação dos penafidelenses.

São a única equipa a zero após quatro jornadas, uma vez que o Boavista se impôs à Académica pela margem mínima enquanto o Gil Vicente foi à Mata Real empatar a uma bola com o Paços de Ferreira, no jogo de estreia de José Mota no banco dos gilistas.

O encontro que fechou a jornada colocou frente a frente duas equipas europeias em crise de resultados. O Estoril somou a primeira vitória na competição à custa do Nacional. Bruno Miguel foi o herói ao apontar os dois golos dos canarinhos na vitória por 2-1.

Artigo seguinte

mundo

Escócia: os desafios do referendo para lá do SIM e do NÃO