Última hora

Última hora

Cometa Siding Spring passa de "raspão" por Marte

Em leitura:

Cometa Siding Spring passa de "raspão" por Marte

Tamanho do texto Aa Aa

É extremamente raro, aliás estima-se que o fenómeno demorou mais de um milhão de anos a acontecer. Ao fim da tarde deste domingo, o cometa Siding Spring passou de “raspão” pelo planeta Marte. De “raspão” significa a aproximadamente 136 mil quilómetros, o que equivale a um terço da distância entre a Terra e a Lua.

O núcleo do Siding Spring – também conhecido como C/2013 A1 – tem cerca de 1,6 quilómetros de diâmetro e percorre o espaço a uma velocidade de 56 quilómetros por segundo.

O cometa recebeu o nome do observatório australiano onde o astrónomo Robert McNaught o detetou, em janeiro do ano passado. Aguarda-se agora que os robôs da NASA, Opportunity e Curiosity, enviem os dados que recolheram durante a passagem do cometa. As agências espaciais americana, europeia e indiana alteraram a órbita das suas sondas, de forma a evitar riscos de danos provocados pela trajetória e pela possível colisão com destroços rochosos.