Última hora

Última hora

Nova investigação ao desaparecimento de estudantes mexicanos

No total 43 estudantes mexicanos desapareceram a 26 de setembro em Iguala, no estado mexicano de Guerrero. Apenas os restos mortais de Alexander Mora Venancio foram identificados.

Em leitura:

Nova investigação ao desaparecimento de estudantes mexicanos

Tamanho do texto Aa Aa

Cansados de esperar, os familiares dos 43 estudantes desaparecidos no México decidiram avançar com uma investigação por conta própria.

O anúncio foi feito durante uma marcha na Cidade do México face à ausência de resultado por parte do Governo.

“Vamos tentar encontrá-los a todos. O governo não está a fazer nada para nos ajudar. Apenas, nos diz para desistir, mas isso não é possível. Pergunto-me se o chefe de Estado mexicano era capaz de desistir do próprio filho?” refere Rafael Lopez, pai de um estudante desaparecido.

Os jovens desapareceram há mais de três meses, ao que tudo indica, depois de se terem envolvido em confrontos com a polícia de Iguala.

As investigações conduziram à descoberta de valas clandestinas e à identificação dos restos mortais de um dos estudantes

Em novembro, Procurador-geral da República afastou a hipótese de encontrar com vida os jovens, mas os familiares recusaram aceitar a morte dos mesmos sem provas. Muitos acreditam que os jovens ainda estão vivos e é com base nesta hipótese que vão prosseguir as investigações.