Última hora

Última hora

Crimes de guerra em Gaza: Israel apela ao "desmantelamento" do TPI

Em leitura:

Crimes de guerra em Gaza: Israel apela ao "desmantelamento" do TPI

Tamanho do texto Aa Aa

A diplomacia isrealita apelou ao “desmantelamento” do Tribunal Penal Internacional (TPI) depois do organismo ter decidido abrir uma investigação preliminar a alegados crimes de guerra cometidos contra palestinianos, nomeadamente durante os bombardeamentos israelitas em Gaza.

A decisão do TPI, que constitui uma etapa prévia à abertura de um inquérito formal, ocorre depois dos palestinianos terem aderido formalmente ao organismo, no início do mês, sob as críticas de Israel.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, condenou a decisão do TPI, considerando-a um “escândalo”, “após os atentados de Paris”, e quando, “o governo israelita tenta defender os seus cidadãos das ações dos islamitas do Hamas”.

O ministro dos Negócios Estrangeiros israelita apelou, por seu lado, ao “desmantelamento do TPI”.

A investigação preliminar deverá debruçar-se sobre o contexto da morte de 2.200 palestinianos e 73 israelitas durante a operação militar em Gaza, iniciada em julho passado.

Os palestinianos manifestaram, por seu lado, sua satisfação com a decisão do TPI, como, “uma forma de garantir a paz no território”, por via judicial, quando as negociações israelo-palestinianas encontram-se paralisadas.