Última hora

Última hora

Áustria: Acusado de pertencer ao Estado Islâmico declarou-se inocente

Um checheno de 30 anos que as autoridades austríacas acusam de lutar ao lado do autoproclamado Estado Islâmico, na Síria em 2013, começou esta

Em leitura:

Áustria: Acusado de pertencer ao Estado Islâmico declarou-se inocente

Tamanho do texto Aa Aa

Um checheno de 30 anos que as autoridades austríacas acusam de lutar ao lado do autoproclamado Estado Islâmico, na Síria em 2013, começou esta quinta-feira a ser julgado e declarou-se inocente.

A acusação alega que Magomed Z, de nacionalidade russa, foi treinado na Síria entre julho e dezembro de 2013, passando a lutar por aquela organização à qual enviou 800 dólares.

“Farei o meu melhor para que tudo seja feito sem envolver emoções, sem diabolizar alguém ou alguma coisa e sem qualquer tipo de exagero”, afirmou o advogado de defesa, Wolfgang Blaschitz.

Caso seja considerado culpado, o acusado incorre numa pena até 10 anos de prisão.

A defesa alega que o Estado Islâmico foi formado no início de 2014, pelo que o seu cliente não podia estar a lutar pela organização em 2013.

O Estado Islâmico, na sua atual forma, existe desde junho de 2014 mas a organização que o precedeu, o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, foi estabelecida em abril de 2013.