This content is not available in your region

Invasão de campo na meia-final da Taça das Nações Africanas

Access to the comments Comentários
De  Lurdes Duro Pereira  com REUTERS, LUSA
Invasão de campo na meia-final da Taça das Nações Africanas

<p>A confusão instalou-se na meia-final da Taça das Nações Africanas entre o Gana e a Guiné Equatorial.</p> <p>A invasão de campo de dezenas de adeptos levou à interrupção do jogo, esta quinta-feira, a sete minutos do final da partida.</p> <p>O Gana vencia na altura a equipa anfitriã por 3-0.</p> <p>“É repugnante. Num jogo de futebol ou se ganha ou se perde. Não faz sentido atirar garrafas e pedras para o campo. Penso que o governo e a organização da Taça das Nações devem tomar medidas e punir os responsáveis porque isto não é futebol” refere Samuel Adano, jornalista do Gana.</p> <p>Dezenas de adeptos guineenses terão entrado em campo depois de terem sido atingidos por objetos atirados das bancadas.</p> <p>Os treinadores das duas seleções já condenaram os incidentes e não escondem que chegaram a temer pela segurança dos jogadores.</p> <p>A tensão era já evidente no intervalo.</p> <p>“Isto não é bom porque as pessoas da Guiné Equatorial e do Gana são amigas. O futebol é um jogo e deve ser um momento de alegria onde se perde, ganha ou empata” refere Mustapha Richardson, adepto do Gana.</p> <p>Campeão do continente africano por quatro vezes – a última em 1982 – o Gana apurou-se para a final do próximo domingo onde vai defrontar a Costa do Marfim.</p>