Última hora

Última hora

Refém norte-americana terá sido morta por bombardeamentos jordanos contra EI

Kayla Mueller, norte-americana, de 26 anos, refém do grupo Estado Islâmico, terá morrido num ataque aéreo jordano na cidade de Raqa na Síria.

Em leitura:

Refém norte-americana terá sido morta por bombardeamentos jordanos contra EI

Tamanho do texto Aa Aa

Kayla Mueller, norte-americana, de 26 anos, refém do grupo Estado Islâmico, terá morrido num ataque aéreo jordano na cidade de Raqa na Síria.

A informação foi avançada pelos islamitas que afirmaram não ter sofrido baixas.

A Jordânia afirma que se trata de propaganda.

Os Estados Unidos reagem com cautela. “Até ao momento não temos indícios que confirmem as alegações do grupo Estado Islâmico, mas, naturalmente, vamos estar atentos às informações que nos vão chegando”, declarou Susan Rice, conselheira para a Segurança Nacional dos EUA.

Fotos foram divulgadas através da internet pelo grupo Estado Islâmico e mostram a habitação onde a trabalhadora humanitária norte-americana terá morrido.